10 factos importantes que precisa de saber sobre a tecnologia para restaurantes

Como pode tirar o máximo partido da tecnologia para restaurantes? Tudo começa com uma decisão: incorporar uma solução digital para restaurantes no seu negócio. Contamos-lhe tudo o que precisa de saber sobre a tecnologia para restaurantes.

Se tiver dúvidas sobre as mais recentes tendências tecnológicas para restaurantes, contacte-nos para saber mais sobre a melhor tecnologia para restaurantes a baixo custo.

A tecnologia para restaurantes está a crescer

Não podia ser mais oportuna uma revisão rápida das últimas tendências em tecnologia para restaurantes. Com a transição para uma economia mais digitalizada, é imperativo que a indústria hoteleira se mantenha a par das soluções de restauração actuais e em evolução. 

Naturalmente, isto encorajará o desenvolvimento sustentável e assegurará que o sector acompanhe o ritmo do futuro. 

10 factos importantes sobre a tecnologia para restaurantes

Para o nosso resumo das projecções e previsões actuais do sector, utilizámos informações da Statista, uma empresa de bases de dados que fornece dados essenciais sobre a situação económica global do sector da hotelaria. 

Ao avaliar as projecções futuras, é importante ter em conta a fiabilidade da fonte. Neste caso, a Statista é um serviço acreditado que é utilizado principalmente por universidades como o Instituto Universitário Europeu. Com isto em mente, vamos ao que interessa!

Smartphone statistics-restaurant technologies-quotecatalog.com-Flickr
“Estatísticas”, autoria de quotecatalog.com no Flickr (creative commons 2.0)

1. Encomendas em linha

Desde que o sector da hotelaria surfou pela primeira vez na onda das restrições da COVID-19, o número de clientes que fazem encomendas em linha aumentou drasticamente. Entre 2019 e 2020, a entrega digital em restaurantes aumentou quase 70%. Em Portugal, os consumidores online são os mais vulneráveis aos preços online.

Estas estatísticas não mostram apenas que as encomendas em linha, quer se trate de petiscos ou de fast food, se tornaram populares por necessidade. Pelo contrário, a encomenda online espalhou-se porque os clientes a preferem, incluindo a encomenda por telemóvel para impulsionar as vendas de bebidas.

2. Menus digitais

Já alguma vez reparou nos códigos QR (“Quick Response”) nas mesas dos restaurantes? Hoje em dia, há códigos QR por todo o lado: ruas, outdoors, anúncios. E também os encontramos nas mesas dos nossos restaurantes por uma razão muito boa: a sua eficácia.

A instantaneidade dos códigos QR para menus digitais tomou a Europa de assalto. Só em França, 59% dos clientes de restaurantes preferem os menus com códigos QR aos seus equivalentes físicos, um número que cresce todos os dias. Atualmente, os clientes esperam que os menus online façam parte da sua experiência gastronómica.

3. Cartões contactless

Na hora de pagar a conta, houve um salto qualitativo nos pagamentos com cartão. O formato contactless é o mais moderno. A menos que já seja prática corrente na sua loja, está na altura de criar um sistema de ponto de venda. Com efeito, em Portugal, a metade dos pagamentos com cartão é feita sem contacto.

4. Caixa de check-out automático

Quem é que gosta das filas de espera? A verdade é que as longas esperas por uma mesa cansam os clientes e afectam a sua experiência gastronómica. 

Nos mercados de produtos alimentares e nos negócios conexos, os próprios clientes passaram a poder digitalizar os produtos e pagar no local. A nível mundial, este sistema vale atualmente cerca de 2,8 milhões de dólares.

Muito boas notícias: os restaurantes têm a possibilidade de implementar um sistema de gestão de filas muito semelhante.

5. Chatbots

Um chatbot é um serviço automatizado de perguntas e respostas com várias funções destinadas a servir os clientes, especialmente útil para clientes estrangeiros que não falam a língua local. 

De facto, os chatbots têm contribuído para impulsionar a visão de negócio da hotelaria. Em 2018, 78% das organizações em todo o mundo utilizavam chatbots nos seus mecanismos de self-service, o que é especialmente útil quando o telefone do local está sobrecarregado.  

Toy chatbot in Italy-restaurant technologies-Michele-Flickr
“Tommy chatbot”, autoria do Michele no Flickr (creative commons 2.0)

6. Gestão do inventário

As vantagens da gestão de inventário nos restaurantes são três:

  • Aumento do desempenho do pessoal.
  • Redução do tempo gasto na encomenda de produtos.
  • Encomenda exacta das quantidades necessárias, reduzindo assim o desperdício de alimentos.

Avaliados em 1,37 mil milhões de dólares, os sistemas de gestão de inventário são uma tábua de salvação para uma infinidade de indústrias.

Uma aplicação de gestão de inventário para restaurantes é ideal para restaurantes movimentados. Os observadores do sector sublinharam a necessidade de incorporar estas soluções de software que poupam tempo. À medida que as semanas passam, o pessoal gasta tempo noutras tarefas, como cumprimentar os clientes, processar pagamentos ou regularizar reclamações.

7. Tecnologia tátil

Para os restaurantes de comida rápida, a última década assistiu a um crescimento constante através de um meio muito familiar: a tecnologia tátil.

Para garantir o movimento constante da lista de clientes, são instalados quiosques que permitem aos clientes escolher o que querem, pagar e dar gorjeta, tudo no mesmo sítio.

Este tipo de tecnologia de autosserviço é um dos favoritos do sector. Desde 2012, o número de ecrãs tácteis de serviço rápido aumentou para quase 200 000 nos EUA. Não há dúvida de que estão a ter um impacto considerável. 

8. Software de planificação do pessoal

Uma alternativa à gestão de horários manual, utilizando modelos em papel e folhas de cálculo em papel e lápis, o software de planeamento de pessoal ajuda as empresas de hotelaria a fazer todo o trabalho difícil. Esqueça as longas horas de programação de turnos, pois o software de programação automatiza todos os processos para os gerentes e as suas equipas.

Com os olhos postos no futuro, estas opções de software são muito necessárias no sector. Funções essenciais, como a sincronização digital dos calendários do pessoal, simplificam as tarefas de atribuição. Um relatório da Adobe revelou que a maioria dos trabalhadores prefere turnos mais flexíveis (na Alemanha, 58% são a favor). Por outras palavras, a programação permite dar resposta às novas necessidades gastronómicas.

Precisa de ajuda para começar? Para se manter atualizado sobre as últimas tendências tecnológicas dos restaurantes, leia o nosso guia definitivo para iniciar um restaurante, onde encontrará uma grande quantidade de informações, incluindo dicas sobre equipamento, tecnologia de restauração e informações sobre licenciamento. 

9. Aplicação de delivery e cozinhas fantasma

Para se manterem competitivos e relevantes, os hoteleiros têm de aceitar o crescimento das cozinhas nos centros urbanos de todo o mundo. É exatamente o que imagina: apenas cozinhas, sem serviços na frente da casa, orientadas exclusivamente para a recolha e entrega. Os analistas prevêem que, até 2030, as cozinhas fantasma representarão 50% da quota total dos serviços de comida para levar. 

Pontocho alley in Tokyo-restaurant technologies-Sergiy Galyonkin-Flickr
“Pontocho Alley Tokyo” autoria do Sergiy Galyonkin no Flickr (creative commons 2.0)

10. Aplicação para gestão de clientes

Por último, mas não menos importante, as aplicações de gestão de clientes estão a marcar tendências. Ao fornecer aos clientes o meio ideal para reservar mesas online, estas aplicações reduzem o número de no-shows, incentivam o crescimento e melhoram a satisfação do cliente. É por isso que, nos últimos anos, as reservas por telefone no Reino Unido passaram de 58% para 20%. 

Para saber mais sobre o seu funcionamento e as informações mais recentes sobre a tecnologia atual dos restaurantes, visite os nossos guias definitivos sobre reservas de restaurantes online.